terça-feira, 21 de maio de 2013

PEQUENOS CONTOS DE ENREDO INDETERMINADO

Capa moghrabi
Alberto Moghrabi, Editora Sêfer, 176 páginas (14x21 cm, brochura), ISBN 85-85583-29-0, 2001
Informações e encomendas através do email  euronigma@sapo.pt 

***
Crónicas
― Vó! Quando é que você vai morrer?
A avó olha para o netinho, meio surpresa, meio achando graça, mas não perde a compostura.
― Ah, vai demorar… Eu vou morrer depois do seu casamento!
― Você promete?
*
Parece até que eles não faziam outra coisa. Sem TV ou Internet, casar e ter filhos era a solução. Como eles casavam muito cedo e ficavam tendo filhos por décadas, acabavam tendo tios mais novos que sobrinhos, mães e filhas gestavam concomitantemente.
*
― Ah é? E os terroristas? Têm um monte de terrorista lá e esses, meu filho, estão sempre em guerra! Tem bomba no meio da rua. Eles jogam foguetes dentro da sua casa e virando para o pai:
― Fala alguma coisa também! Não vê que o menino quer nos abandonar? Ele já está de malas prontas para ir embora, está indo para a guerra!
*
Durou pouco a minha alegria. Me vi, sentado na frente de um dos titãs da psicologia nacional, num ambiente pouco arejado e muito mal iluminado, um olhando para o outro durante quase uma hora. Pensei comigo mesmo: ei, não vai me dizer quais as regras do jogo? Será que ele não estava me enxergando direito? Teria dormido?
*
Os amigos, enquanto comemoravam, já iam me avisando que ser pai de uma menina não seria fácil. Se fosse feia… problema. Se fosse bonita… problemão.
***
Colocar em pequenas histórias a vida que levamos e chamar a atenção do leitor para que inicie e, no final, se satisfaça é uma tarefa árdua que os cronistas têm se esmerado em alcançar.
Alberto Moghrabi tem esse dom, essa finalidade de passar ao leitor a sensação de ter visto ou vivido a situação descrita. Sua narrativa prende a atenção até ao fim e sempre nos oferece uma boa surpresa.
Com um linguajar muito prático e acessível, conduz o leitor pelas histórias de maneira a ele mesmo se situar como protagonista de cada cena.
A escolha dos temas, que são relacionados a todos os aspectos da vida, torna-se peculiar quando Moghrabi fala do Egipto, onde nasceu e de onde, muito pequeno, veio para o Brasil.
Não só nessas, mas a cada crónica o talento de escrever se sobressai e, a cada instante, percebe-se algo como se alguém estivesse contando as histórias ao vivo, ao nosso lado.
É uma leitura para divertir e fazer reflectir, fazendo saltar aos olhos (e coração) alegrias e emoções.
Nessim Hamaoui
Activista da Comunidade Judaica de São Paulo e director geral do jornal “Semana Judaica”.
***
Sobre o autor:
Alberto Moghrabi nasceu em Alexandria, no Egipto, em 15 de Novembro de 1955. Chegou ao Brasil com a família em Maio de 1957. É formado em economia pela PUC-SP. Escreve crónicas para o jornal “Semana Judaica”. É casado com Viviane e tem dois filhos, Marina e Alexandre.